Sudeste congrega quase 50% de toda a indústria nacional

 

Sudeste congrega quase 50% de toda a indústria nacional

Empresômetro mostra evolução do crescimento na indústria brasileira nos últimos cinco anos

Maio de 2019 – Segundo dados do Empresômetro, empresa especialista em inteligência de mercado, o Brasil conta com mais de 1,3 milhão de indústrias ativas, isto é, que estão em pleno funcionamento, excluídas aquelas que não tem movimentação tributária.

A região Sudeste concentra 49,49% de todas as indústrias brasileiras ativas, mais de 653 mil estabelecimentos. Veja mais na tabela abaixo:

REGIÃO

EMPRESAS

PERCENTUAL

Sudeste

653.462

49,49

Sul

308.803

23,39

Nordeste

201.031

15,23

Centro-Oeste

102.333

7,75

Norte

48.637

3,68

EXTERIOR

6.087

0,46

Esse levantamento traça o perfil de crescimento da indústria brasileira nos últimos cinco anos. Em 2014, eram pouco mais de 85 mil negócios ativos, em 2015 o total passou para quase 114 mil, configurando um crescimento de 33%.

Em 2016, o crescimento industrial, por várias razões, dentre elas a incerteza político-econômica, registrou um crescimento de pouco mais de 6% em relação ao ano anterior.

São questões que afetam a economia, e por consequência a confiabilidade do investidor em iniciar um novo negócio”, diz o empresário e CEO do Empresômetro, Otávio Amaral.

O ano de 2017 foi de mudanças econômicas e propostas políticas fazendo com que a confiança no crescimento econômico também trouxesse o aumento na abertura de novos negócios. No setor industrial esse crescimento, em relação a 2016, foi de 11,9%. Já o ano passado, de eleição, promessas e esperança renovada, fez com que os investidores e empreendedores arriscassem mais, fazendo com que o ano terminasse com mais de 167 mil novas empresas, 23,37% mais em relação ao período anterior.

Durante os cinco meses de 2019, já foram abertas e estão ativas, mais de 82 mil empresas no setor industrial brasileiro. “A expectativa é que seja semelhante a 2018, mas enquanto a incerteza de medidas que afetam diretamente a economia são deixadas para o segundo semestre, é puramente especulativo indicar qualquer índice”, diz Amaral.

ANO

EMPRESAS

2014

85.739

2015

113.998

2016

121.156

2017

135.568

2018

167.253

2019

82.679

SOBRE O EMPRESÔMETRO

O Empresômetro é uma empresa que oferece soluções de mercado B2B para toda empresa que almeja crescer com inteligência. Oferta soluções que utilizam a mais alta tecnologia da informação, garantindo segurança na tomada de decisão de gestores de grandes empresas, como também proporciona conhecimento de mercado para pequenas e médias empresas através da ferramenta online, Empresômetro Listas.

Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (41) 2117-7300 ou pelo site www.empresometro.com.br.

Atendimento à imprensa – Descomplica Agência de Mídias

Janaína Fogaça – Jana@agenciadescomplica.com.br

Ulisses Dalcól – ulisses@agenciadescomplica.com.br

Fone: 41 9 9692.4573 – 41 3030-4480

Facebook/Instagram: @agenciadescomplica

Website: www.vempradescomplica.com.br

A partir de hoje, 3 de junho, seu salário é seu!

A partir de hoje, 3 de junho, seu salário é seu!

Em estudo, IBPT – Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação, mostra que brasileiro trabalhou 153 dias para pagar tributos

Junho de 2019 – Os brasileiros podem ficar mais tranquilos, já se passaram os 153 dias que foram precisos para pagar tributos no país, terminou ontem, domingo, 2 de junho.  O IBPT, Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação, identificou que foram necessários mais de cinco meses de trabalho somente para pagar tributos.

“São tributos de todas as esferas que recaem sobre os rendimentos, patrimônio e muito sobre o consumo”, diz a advogada tributarista e vice-presidente do Instituto, Letícia Mary Fernandes do Amaral.

Se não bastassem todos esses tributos, ainda há a conta da corrupção, estima o IBPT que desses 153 dias, 29 foram parar quitar mais esse débito.

“Se em 2003 o brasileiro destinou cerca de 36% para pagar tributos, hoje ultrapassa os 41%”, esclarece Letícia.

Não somente o peso dos tributos sobre o trabalho cresceu, como os dias necessários para pagá-los estão aumentando. Em 1986 foram 82 dias, em 1988, o menor número de dias, somente 73, e desde 2017 são 153 dias.

“Muitos países têm números semelhantes e até maiores, a diferença está na distribuição do investimento público, na devolução desse valor pago em serviços à sociedade brasileira, o que faz com que além de pagar esses tributos também tenhamos que pagar dobrado, uma vez que precisamos de educação, moradia, transporte e segurança”, ressalta a advogada.

O que Letícia quis dizer é que em comparação com países europeus, esse peso tributário não é tão grande; a Dinamarca, por exemplo, tem uma das maiores cargas tributárias do mundo, mas também é um dos países com maior qualidade de vida, lá o dinamarquês precisa trabalhar 176 dias do ano somente para pagar tributos.

“Temos o mesmo sistema público que a Dinamarca, serviço público de saúde, educação gratuita, entre outras, a grande diferença é o investimento e o cuidado que o governo dinamarquês tem com seus nacionais”, explica Letícia.

Enquanto isso, na terra do tio Sam

Uma relação que muitos apreciam é com os Estados Unidos da América, país em que a relação qualidade de vida/tributos é vista como equilibrada. Por lá, o americano trabalho trabalhou 105 dias em 2019 para pagar tributos, desde o dia 17 de abril seus rendimentos são seus.

Segundo Letícia, “os americanos pagarão U$ 5.2 trilhões em tributos, algo em torno de dez vezes mais que o brasileiro, mas o retorno em serviços públicos de qualidade é indiscutível”.

Não fosse isso tudo, há na história do país sempre uma elevação tributária, o ano de 2015 é um grande exemplo aumento de alíquotas, inclusão de atividades em rol de impostos, retorno do IPI –  Imposto sobre Produtos Industrializados integral para veículos, entre outras medidas.

“O país tem um histórico de aumento de tributos sempre que se falou em mudanças. Toda pequena reforma tributária gerou maior peso ao contribuinte, e esse foi até um dos motivos para a criação do Instituto”, informa a advogada tributarista.

O estudo em sua integra pode ser acessado em: https://www.ibpt.org.br

Sobre o IBPT

O Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação – IBPT atua desde 1992 na área de inteligência tributária ao realizar pesquisas, estudos e análises para gerar conhecimento e esclarecer a população sobre o complexo sistema tributário brasileiro. Ao mesmo tempo, vem transmitindo informações e dando consultoria estratégica sobre carga tributária setorial, implementando sistemas de governança tributária e desenvolvendo ferramentas e métodos a fim de incrementar a lucratividade das empresas. 

Mais informações podem ser obtidas pelo site: http://www.ibpt.org.br ou pelo telefone (41) 2117-7300.

 

Atendimento à imprensa – Descomplica Agência de Mídias

Janaína Fogaça

Jana@agenciadescomplica.com.br

Ulisses Dalcól

ulisses@agenciadescomplica.com.br

Fone: 41 99692-4573 / 3030-4480

Facebook: @agenciadescomplica

Website: www.vempradescomplica.com.br

 

 

 

Em 2018, brasileiro trabalhou 153 dias para pagar impostos

Em 2018, brasileiro trabalhou 153 dias para pagar impostos

Levantamento do IBPT revela alta carga tributária e arrecadação de impostos. Dinheiro vai para os cofres públicos e não retorna como deveria

Curitiba, 2019 – Mais de R$ 1 trilhão já foram arrecadados somente neste ano, segundo dados do Impostômetro. É uma quantia expressiva que teve destino certo: os cofres públicos. Para se ter uma ideia, com esse valor seria possível adquirir quase 6 milhões de apartamentos de moradia popular, ou então receber 10 salários mínimos por mês por quase 10 milhões de anos.

De tudo o que é consumido no país, 33%, em média, é imposto, enriquecendo mais a cada dia esse número estrondoso.

Não é tarefa fácil demonstrar esses dados, são precisos vários cálculos e tabelas, pois são muitos os tributos que impactam no preço final de produtos e serviços. Pensando nisso, em 2006, o Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação – IBPT, em um de seus estudos, identificou que o brasileiro trabalhou 145 dias naquele ano, o equivalente a quase cinco meses, apenas para pagar seus impostos.

DIA DE RESPEITO AO CONTRIBUINTE VIROU LEI

De acordo com o contador e presidente executivo do IBPT, João Eloi Olenike, o estudo que identificou os dias trabalhados para pagar impostos chamou a atenção de um Deputado Federal na época e em seguida, se tornou um projeto de lei. “Esse trabalho chegou até o Deputado Federal Sandro Mabel, que achou interessante e resolveu fazer um projeto de lei, para que o 145º dia do ano (25/05) se tornasse o Dia Nacional de Respeito ao Contribuinte”.

Esse projeto se tornou Lei Federal em 2010, a de nº 12.325/10. Em 2017, ano do último levantamento realizado pelo IBPT, esse número de dias aumentou, elevando-se para 153 dias.

Como desde o início o estudo apontou que a quantidade de dias trabalhados para pagar impostos só aumentaram, criou-se um movimento, no dia 30 de maio, que visa unir comerciantes de todos os setores, isentando os consumidores dos impostos de alguns produtos nesse dia. Até o momento, 123 cidades de 19 estados participam do movimento (https://www.dialivredeimpostos.com.br/).

ESTAMOS DE OLHO

Com o intuito de estabelecer a máxima transparência quando se fala em impostos, os deputados constituintes previram na Constituição Federal de 1988, o artigo 150, que traz a obrigatoriedade de esclarecer os contribuintes sobre os tributos que incidem sobre mercadorias e serviços.

Visando executar os mandamentos constitucionais, a Associação Comercial de São Paulo, em parceria com o IBPT, iniciou no ano de 2006 o projeto De Olho no Imposto.

“Como o Guilherme Afif Domingos tinha sido deputado constituinte, ele entendia que precisávamos, de qualquer forma, informar ao consumidor final os tributos que ele estava pagando quando ele adquire mercadorias e serviços dos estabelecimentos varejistas, principalmente comércio e serviços”, destaca Olenike.

O projeto virou Lei Federal, 12.741/2012, e hoje é obrigatório informar aos contribuintes, por meio de impressão na Nota Fiscal, os impostos pagos. Alguns estabelecimentos ainda não se adequaram, e isso é um problema corriqueiro dessa máquina gigantesca de arrecadar que é o Brasil.

“Infelizmente, pela falta de fiscalização e imposição de penas pecuniárias, que, pela lei ficaram por conta dos PROCONS de cada estado, muitos estabelecimentos ainda não informam o valor dos tributos. A impunidade faz com que os varejistas não se sintam obrigados a cumprir as determinações inseridas nesta lei”, ressalta o presidente do IBPT.

TANTO IMPOSTO E NADA DE RETORNO

É muito imposto num país que precisa crescer e respeitar seu cidadão. São milhares de entraves burocráticos para que o sistema tributário seja forte e justo.

O que vemos hoje são pessoas que pagam seus impostos e nada têm em retorno. “Infelizmente o retorno para a sociedade é pífio, fazendo com que os brasileiros tenham que pagar por serviços particulares (ou seja, em dobro), como ensino privado, cercas elétricas, guardiões nas esquinas de casa, planos de saúde, pedágios etc.”, ressalta João Eloi.

A única saída: Exigir a correta aplicação de todo aquele dinheiro, que não é pouco, e que não tem destinação certa, mas é de todos. “Nós temos, como contribuintes, o direito e o dever de verificar os documentos fiscais, tomar conhecimento da alta carga de tributos que os governos estão arrecadando e fazer exigir nossos direitos da correta aplicação desses recursos em serviços públicos de qualidade”, conclui Olenike.

Sobre o IBPT

O Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação – IBPT atua desde 1992 na área de inteligência tributária ao realizar pesquisas, estudos e análises para gerar conhecimento e esclarecer a população sobre o complexo sistema tributário brasileiro. Ao mesmo tempo, vem transmitindo informações e dando consultoria estratégica sobre carga tributária setorial, implementando sistemas de governança tributária e desenvolvendo ferramentas e métodos a fim de incrementar a lucratividade das empresas. 

Mais informações podem ser obtidas pelo site: http://www.ibpt.org.br ou pelo telefone (41) 2117-7300.

Atendimento à imprensa – Descomplica Agência de Mídias

Janaína Fogaça

Jana@agenciadescomplica.com.br

Ulisses Dalcól

ulisses@agenciadescomplica.com.br

Fone: 41 99692-4573 / 3030-4480

Facebook: @agenciadescomplica

Website: www.vempradescomplica.com.br

 

Aplicativo do IBPT auxilia no controle de gastos e dos preços

Aplicativo do IBPT auxilia no controle de gastos e dos preços

Citizen registra as compras, ordena os produtos adquiridos por categoria, evolução dos preços, estabelecimentos e apresenta o quanto do valor pago é destinado a tributos

Maio, 2019 – Protagonista em assuntos que estão diretamente ligados ao cotidiano do cidadão e contribuinte brasileiro, o Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação – IBPT criou o aplicativo Citizen – Cidadão Contribuinte. O aplicativo, disponível nas plataformas Android e iOS, permite aos usuários o controle de gastos por meio do registro das notas fiscais eletrônicas, revelando-lhes com o que gasta (cidadão) e quanto paga de tributos (contribuinte).

“Diferente dos aplicativos das instituições financeiras e outros, no Citizen o usuário não precisa inserir seus dados pessoais, como número do CPF ou endereço. O objetivo da ferramenta é auxiliar o usuário no controle e gerenciamento de seus principais gastos, ordenando as compras por data, valor, preço unitário, estabelecimento, categoria e identificando a carga tributária embutida em cada mercadoria”, conta o presidente do conselho superior do IBPT, Gilberto Luiz do Amaral.

Na prática

O Citizen funciona de maneira simples e prática: após baixar o aplicativo e fazer o cadastro inicial, o usuário faz a leitura do QR Code da Nota Fiscal ao Consumidor Eletrônica (NFC-e) ou do código de barras do DANFE da NFe (Nota Fiscal Eletrônica) de cada compra, podendo também lançar notas fiscais de meses anteriores. Por meio do app é possível controlar os gastos por categoria, data, valor total, estabelecimento onde comprou e pesquisar a evolução do valor unitário de cada bem ou mercadoria. Após seis meses de uso constante, registrando compras em supermercados, farmácias, lojas, postos de combustíveis e restaurantes, o aplicativo identifica a inflação do usuário.

“Através do aplicativo, o cidadão acompanha os seus gastos e compara o preço das mercadorias adquiridas, identificando os melhores estabelecimentos para comprar”, esclarece Amaral.

Outra facilidade do Citizen é que, independente da maneira utilizada para pagar as suas compras (dinheiro, crédito, débito, vale refeição ou alimentação), apenas a nota fiscal é necessária para alimentar o seu aplicativo, sem precisar ficar monitorando diversas ferramentas de controle de gastos.

A meta do Citizen é que 4 mil pessoas façam a instalação e o uso do aplicativo todos os meses.

Sobre o IBPT

O Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação – IBPT atua desde 1992 na área de inteligência tributária ao realizar pesquisas, estudos e análises para gerar conhecimento e esclarecer a população sobre o complexo sistema tributário brasileiro. Ao mesmo tempo, vem transmitindo informações e dando consultoria estratégica sobre carga tributária setorial, implementando sistemas de governança tributária e desenvolvendo ferramentas e métodos a fim de incrementar a lucratividade das empresas. Seus projetos sociotecnológicos tem ampla utilização, como o IMPOSTÔMETRO, DE OLHO NO IMPOSTO, LUPA NAS COMPRAS PÚBLICAS e EMPRESÔMETRO.

Mais informações podem ser obtidas pelo site: http://www.ibpt.org.br ou pelo telefone (41) 2117-7300.

Atendimento à imprensa – Descomplica Agência de Mídias

Janaína Fogaça – Jana@agenciadescomplica.com.br

Ulisses Dalcól – ulisses@agenciadescomplica.com.br

Fone: 41 9 9692.4573 – 41 3030-4480

Facebook/Instagram: @agenciadescomplica

Website: www.vempradescomplica.com.br


foto de pessoa utilizando o app

Confeitaria de Curitiba é a única no Brasil a oferecer torta folheada a ouro

Caso não queira receber mais nossos releases, clique aqui: Unsubscribe

Confeitaria de Curitiba é a única no Brasil a oferecer torta folheada a ouro

Edição especial e limitada será vendida com exclusividade em comemoração ao dia das mães

Doces como os vistos em filmes são raros no país, mas em Curitiba, eles existem. Prova disso é a mais nova arte inventada pela Delícias Madrid, uma confeitaria legitimamente curitibana, localizada em um dos bairros mais charmosos da capital, o Juvevê.

Criação da Chef Cirlei Max Calzolaio, a torta folheada a ouro, batizada de Entremet El Dorado, remete à lenda do El Dorado, datada de 1.600 e contou com a ajuda do filho mais novo na sua confecção, Willian Max Calzolaio. “Reza a lenda que, quando os espanhóis vieram para a América e viram que aqui tinha muito ouro e prata, acreditavam que devia existir uma cidade feita inteiramente de ouro, portanto, el Dorado, que significa homem Dorado, devia ser um rei cujas vestimentas e até mesmo a pele eram recobertas em ouro”, conta o proprietário do estabelecimento, Andrew Max Calzolaio.

De origem espanhola, a família de Andrew resolveu unir o doce e a lenda que remete ao seu povo e criar uma torta exclusiva. “A entremet é coberta inteiramente por folhas de ouro comestível de 24 quilates. A receita, à base de biscuit, vai ganhar creme bavaroise com baunilha de Madagascar verdadeira, desenvolvido e aprimorado durante cinco anos pela minha mãe, a Chef Cirlei. A torta leva ainda geleia elaborada a base de frutas vermelhas e amoras colhidas da nossa amoreira orgânica, às 5 horas da manhã, por 2 horas, em uma manhã agradável, e riscos de ganache de chocolate Ruby belga (quarta cor de chocolate descoberto pela humanidade encontrado em apenas 3 partes do mundo), além da massa superleve, úmida e macia como uma nuvem fofinha”, conta Andrew.

A torta dourada está entre os doces mais caros do mundo e, devido a sua raridade, será fabricada em poucas unidades para celebrar o dia das mães com o apelo de “quão raro é o seu amor por sua mãe e quão rara ela é?”.

Mãos de fada à obra

A fabricação é complexa para a família toda que trabalha no estabelecimento, por conta disso, o público, que irá receber essa delícia, será igualmente restrito e privilegiado. “Dizemos que a torta é feita somente para quem tem coragem, já que as últimas 100 expedições feitas em busca do El Dorado simplesmente sumiram. Ou foram comidos pelos canibais ou simplesmente o encontraram e nunca mais voltaram”, diz Andrew.

A confeitaria está trabalhando com um valor inicial para encomenda e reserva do produto (R$ 50,00), que será fabricado em estoque limitado e poderá chegar ao custo final de R$ 4.997,00.

“Estamos fazendo um pré-cadastro com um questionário específico para identificar o perfil da pessoa e aquela que for mais aventureira e corajosa e que demonstre o quão raro é o seu amor por sua mãe, poderá adquirir a torta e ainda ganhará um sousplat de prata genuína, dez trufas francesas banhadas em ouro e acesso exclusivo a um workshop mostrando técnicas secretas de confeitaria que pela Chef Cirlei. Todos esses itens custariam R$ 2.997,00, mas serão um brinde para quem for selecionado”, conclui Andrew.

Sobre a Delícias Madrid

Desde 2014, a Delícias Madrid trabalha para espalhar a​mor e alegria pelo alimento e atendimento. A história do empreendimento familiar tem inspiração espanhola, pois apropriou-se do sobrenome Madrid, do bisavô de Andrew. A fabricação dos doces era caseira e a venda feita de porta a porta, até que em 2018, o negócio ganha seu primeiro ponto físico em Curitiba, com visão de ter presença mundial e se tornar referência em confeitaria artesanal europeia com foco na gastronomia espanhola e com amor e alegria fazer um mundo melhor.

A Delícias Madrid fica na R. Augusto Stresser, 420 – loja 14 – Juvevê – Shopping
Royal Center. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone
(41) 3779-2551.

Foto para divulgação

Tradição e tecnologia são diferenciais em empresa paranaense especializada em pinturas

Tradição e tecnologia são diferenciais em empresa paranaense especializada em pinturas

Mais de 40 anos de atuação tornam a Versátil Pinturas sinônimo de qualidade

Construir e reformar, na maioria das vezes, é sinônimo de dor de cabeça. É um tal de arrastar móveis, cuidar com respingos, paredes, piso, batentes. Normal para quem deseja colocar a mão na massa e dar uma nova cara ao seu espaço.

Fundada no Paraná em 1975, a Versátil Pinturas é uma das mais tradicionais empresas do segmento e conta com mão de obra especializada em pinturas. “Em mais de 40 anos de atuação, trabalhamos com os mais diversos perfis de obras, casas, apartamentos, prédios e estabelecimentos comerciais. Estamos aptos a executar pinturas em qualquer tipo de empreendimento, independente do seu porte, em qualquer lugar do país”, conta o empresário e diretor da Versátil Pinturas, Ricardo Canto.

Embora esteja localizada em Pinhais, a Versátil executa obras em todo o Brasil com organização e profissionalismo. Recentemente, uma equipe de oito pintores, engenheiro e técnico de segurança do trabalho se deslocaram para Palmas, no Tocantins, a fim de realizar a pintura de uma grande igreja. A obra deve durar cerca de três meses. “Fizemos a pintura de obra semelhante em Curitiba, e isso fez com que fôssemos convidados a também executar essa outra obra, do mesmo grupo, no Tocantins”, diz Canto.

Pintando com segurança

O fator segurança é primordial para a execução de qualquer serviço prestado pela Versátil Pinturas. Em abril desse ano, a empresa realizou a lavagem, pintura e colocação de para-raios na estrutura do Museu Oscar Niemeyer, conhecido como Museu do Olho, em Curitiba. “Foi um grande desafio, pois a estrutura em formato oval se tornou escorregadia durante a lavagem. Nossos profissionais contaram com todo o suporte de segurança, usando os mais modernos equipamentos para devolver à cidade um de nossos cartões postais limpo, bonito e revitalizado”, declara Canto.

Ainda para o primeiro semestre, outras obras de pontos conhecidos dos curitibanos farão parte do calendário da Versátil. “Em breve vamos iniciar a pintura e revitalização do Shopping Água Verde e, no final do mês, a conclusão da pintura do novo empreendimento Jockey Plaza Shopping, que também escolheu os nossos serviços”, relata.

 

Sobre a Versátil Pinturas

A Versátil Pinturas, presente no mercado paranaense desde 1975, é uma
das empresas líderes no segmento de pinturas em geral. A Versátil atua nos segmentos
comércio, indústria e residencial com finíssimo acabamento. A empresa executa serviços de pintura em residências, condomínios, shoppings, indústrias
e outros.

Mais informações podem ser obtidas pelo site: http://versatilpinturas.com.br/ ou pelo telefone (41) 3077-9144

 

Atendimento à imprensa – Descomplica Comunicação Inteligente

Janaína Fogaça – Jana@agenciadescomplica.com.br

Ulisses Dalcól – ulisses@agenciadescomplica.com.br

Fone: 41 9 9692.4573 – 41 3030-4480

Facebook/Instagram: @agenciadescomplica

Website: www.vempradescomplica.com.br

 

Mais de 8,5 mil empresas foram abertas por dia em 2019

Mais de 8,5 mil empresas foram abertas por dia em 2019

Dados do Empresômetro apontam mais de 722 mil empresas formalizadas no primeiro trimestre do ano

Abril de 2019 – Somente no primeiro trimestre deste ano, foi registrada a abertura de mais de 722 mil empresas no país, segundo dados levantados pelo Empresômetro, empresa especialista em inteligência de mercado. Desse total, 30%, mais de 232 mil, encontram-se no estado de São Paulo.

Para o diretor do Empresômetro, Otávio Amaral, “esses dados revelam que o empreendedor está saindo da informalidade, embora ainda seja um processo, algumas vezes, um tanto burocrático, é facilitado pelo MEI e pelo Simples Nacional, por exemplo”.

No mês de março foram abertas 243.662 novas empresas, em que a motivação principal é o alto índice de desemprego, facilidade em prestação de serviços, a nova lei da terceirização (Lei Nº 13.429/2017) e a busca por uma renda maior.

“A prestação de serviços é uma tendência, não há grandes custos com aquisição de bens e insumos, e é simples para se iniciar uma empresa. Grande parte desses novos negócios são relacionados a cabeleireiros, obras em alvenaria, serviços de entrega e venda de roupas”, diz Amaral.

Mesmo um país grande como o Brasil, com tantas nuances, hábitos e regionalismos, as atividades que mais crescem seguem um padrão. Venda de roupas, beleza, obras e transportes sempre estão entre as principais atividades em que há maior número de empresas abertas.

Já no estado do Amazonas, o transporte escolar aparece, pela primeira vez, como a atividade que registrou mais empresas abertas no mês de março, com 144 novos negócios.

Veja abaixo o ranking de quantidade de empresas abertas por estado no mês de março.

ESTADO JaneiroFevereiroMarçoTotais
SAO PAULO79.17677.70075.442232.318
MINAS GERAIS31.49729.16726.13586.799
RIO DE JANEIRO26.86724.72122.36273.950
PARANA16.72618.19217.24952.167
RIO GRANDE DO SUL15.58914.70815.05045.347
BAHIA13.66113.08411.42338.168
SANTA CATARINA11.33512.38311.50035.218
GOIAS10.3459.6548.95528.954
PERNAMBUCO8.2527.2386.71822.208
CEARA7.8207.0615.61520.496
ESPÍRITO SANTO6.0545.8875.54317.484
PARA5.1185.0184.72714.863
DISTRITO FEDERAL4.7745.0974.91414.785
MATO GROSSO4.9195.0824.56614.567
MATO GROSSO DO SUL3.5613.5163.38110.458
PARAIBA3.5913.1172.7889.496
RIO GRANDE DO NORTE3.2092.8962.8728.977
MARANHAO3.0242.8672.6838.574
AMAZONAS2.2462.2532.2546.753
ALAGOAS2.2642.3352.0256.624
PIAUI2.0461.9471.7435.736
TOCANTINS1.7711.7621.4554.988
RONDONIA1.6291.6651.6334.927
SERGIPE1.7051.7131.4004.818
ACRE5105674381.515
AMAPA3834424171.242
RORAIMA3933523741.119

SOBRE O EMPRESÔMETRO                                                                                                                                      

O Empresômetro é uma empresa que oferece soluções de mercado B2B para toda empresa que almeja crescer com inteligência. Oferta soluções que utilizam a mais alta tecnologia da informação, garantindo segurança na tomada de decisão de gestores de grandes empresas, como também proporciona conhecimento de mercado para pequenas e médias empresas através da ferramenta online, Empresômetro Listas.

Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (41) 2117-7300 ou pelo site www.empresometro.com.br.

Atendimento à imprensa – Descomplica Agência de Mídias

Janaína Fogaça – Jana@agenciadescomplica.com.br

Ulisses Dalcól – ulisses@agenciadescomplica.com.br

Fone: 41 9 9692.4573 – 41 3030-4480

Facebook/Instagram: @agenciadescomplica

Website: www.vempradescomplica.com.br

Entenda as principais alterações no IRPF 2019

Entenda as principais alterações no IRPF 2019

Canal Direito da Inteligência de Negócios no Youtube explica o que mudou em relação a 2018

Março de 2019 – A cada ano, muitos brasileiros precisam apresentar à Receita Federal suas declarações de Imposto de Renda Pessoa Física – IRPF. Renda obtida com trabalho, alugueis, vendas ou transferências de patrimônio devem necessariamente constar da declaração anual.

Esse é somente um dos impostos pagos pelo brasileiro, segundo o Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação – IBPT, o Imposto de Renda é responsável por mais de 16% da arrecadação que ultrapassou os 2,3 trilhões de reais em 2018.

“O imposto de Renda ainda penaliza os que têm menor renda e patrimônio, é preciso uma atualização das alíquotas e uma reforma na legislação tributária que torne o sistema mais justo para o contribuinte brasileiro”, diz o presidente executivo do IBPT, João Eloi Olenike.

ATENÇÃO AO NOVO

Visando facilitar esse trabalho, o escritório Amaral, Yazbek Advogados, especializado em Direito Tributário, publicou um vídeo em seu canal no Youtube, Direito da Inteligência de Negócios – DIN, em que apresenta as principais alterações na declaração de 2019.

Para o vídeo, fora entrevistado o analista contábil e fiscal Rodrigo Rogoski Bezrutchka, especialista na área, que respondeu a diversas questões sobre essas alterações, de forma simples para o público entendê-las e executá-las no momento do preenchimento da declaração de imposto de renda.

O canal da Amaral, Yazbek Advogados funciona como um alicerce definitivo entre o Direito e o mundo dos negócios. Assuntos do universo tributário são apresentados e discutidos por profissionais especializados e que são referência no meio jurídico. O vídeo sobre as alterações no IRPF 2019 pode ser acessado no link: https://goo.gl/cveAmk

MUDANÇAS RECORRENTES

Essas alterações não são exclusividade do Imposto de Renda Pessoa Física, a todo momento são inúmeras as normas que são editadas no país. Segundo o IBPT, já são mais de 5,9 milhões de normas criadas desde a promulgação da Constituição Federal de 1988.

“É difícil para um profissional acompanhar e entender todas essas mudanças, por isso a capacitação deve ser frequente e envolver instituições especializadas, em especial em Direito Tributário, um sistema complexo e nada uniforme”, explica a advogada e diretora do IBPT Educação, entidade de ensino e capacitação na área tributária, Letícia Mary Fernandes do Amaral.

VEJA O QUE MUDOU NA DECLARAÇÃO DE IMPOSTO DE RENDA

Sobre Amaral, Yazbek Advogados

Criado em 1985, o escritório Amaral, Yazbek Advogados (AY) consolidou sua tradição e expertise na advocacia tributária, contenciosa e consultiva. Foi pioneiro em aliar sua alta especialização na área às peculiaridades de outros ramos do direito e de determinados setores econômicos, tal como o de praticagem. Como consequência de profundo estudo sobre direito, tecnologia e inteligência de negócios, lançou o conceito de Direito da Inteligência de Negócios como sendo o alicerce entre o direito e o mundo empresarial.

Com uma visão estratégica e atuação nacional, o escritório se diferencia também pela prestação de serviços de Governança Jurídica, com enfoque nas áreas Tributária e de Compliance, o que abrange diagnóstico, planejamento e assessoria completa aos seus clientes.

 

Mais informações podem ser obtidas pelo telefone 41 3595-8300 ou pelo site http://ayadvogados.com.br

 

Atendimento à imprensa – Descomplica Agência de Mídias

Janaína Fogaça – Jana@agenciadescomplica.com.br

Ulisses Dalcól – ulisses@agenciadescomplica.com.br

Fone: 41 9 9692.4573 – 41 3030-4480

Facebook/Instagram: @agenciadescomplica

Website: www.vempradescomplica.com.br

Mercado da tecnologia cresce 118% em 10 anos no brasil

Mercado da tecnologia cresce 118% em 10 anos no brasil

Empresômetro aponta que serviços de tecnologia tiveram alto crescimento no país

Março de 2019 – O setor de tecnologia vem crescendo no Brasil segundo o Empresômetro, empresa de inteligência de negócios. Em dez anos, a média ultrapassa os 118%. Para um mundo cada vez mais conectado, com informações à palma da mão, é uma realidade que se renova diariamente.

O setor de serviços foi o que mais cresceu. Para se ter uma ideia, a atividade de web design, em 2008, apresentava pouco mais de 25 negócios formalizados, em 2018 foram abertos mais de 207 empreendimentos dentro da área de atuação.

“O setor de serviços tende a crescer. À medida que a tecnologia aumenta, são criados novos postos de trabalhos e extintos aqueles que não fazem parte da nova realidade trazida por ela mesma”, diz o empresário e diretor do Empresômetro, Otávio Amaral.

Outra atividade que demonstra essa tendência é o serviço de manutenção, suporte e outros em tecnologia da informação, que apresentou um crescimento de 119% em dez anos e hoje são mais de 4.600 novos negócios.

“Manter esse crescimento vai depender das novas tecnologias, estamos vendo um aumento do uso de Inteligência Artificial nos mais variados campos, inclusive para trabalhos intelectuais, mas o setor de serviços deve prosperar por mais algum tempo, pois a capacidade de uma pessoa em criar e gerar soluções ainda supera as máquinas e softwares”, informa Amaral.

O levantamento do Empresômetro levou em conta atividades relacionadas estritamente com tecnologia, vinculadas à computação e software. Além das fintechs, as empresas criadas para facilitar transações financeiras, também foram consideradas.

“É sempre desafiador encontrar parâmetro de mercado, mas pudemos limitar nossa análise apenas àqueles que denotam o mercado tecnológico brasileiro, dentro disso, são negócios que tratam de criação de software, hardware e tecnologia da informação, pois são o centro da atividade”, esclarece o empresário.

O interessante é perceber que a atividade relacionada à fabricação e montagem de equipamentos de informática e seus periféricos teve alta queda, com redução de até 62% no número de negócios.

“É natural que as fábricas sejam reduzidas, uma vez que a facilidade em produzir em outros países, como a China e cidades-estados como Singapura, faça com que empresários foquem esforços nas vendas dos equipamentos aqui no Brasil e não mais em fabricação”, explica Amaral, que vê com bons olhos essa com concorrência: “se pensarmos que é possível trazer produtos com um custo menor e de alta tecnologia, isso é um ganho para a sociedade brasileira”.

Na tabela abaixo é possível perceber toda essa movimentação do mercado, comparando 2008 com o ano passado.

 

Ramo de Atividade20082018Totais%
6462000 – HOLDINGS DE INSTITUICOES NAO-FINANCEIRAS2.0346.34642.846212,00
6209100 – SUPORTE TECNICO, MANUTENCAO E OUTROS SERVICOS EM TECNOLOGIA DA INFORMACAO2.1074.60835.633118,70
6201501 – Desenvolvimento de programas de computador sob encomenda2.1452.18419.8861,82
     
6204000 – CONSULTORIA EM TECNOLOGIA DA INFORMACAO1.4182.37513.45367,49
6202300 – DESENVOLVIMENTO E LICENCIAMENTO DE PROGRAMAS DE COMPUTADOR CUSTOMIZAVEIS4461.0487.137134,98
6203100 – DESENVOLVIMENTO E LICENCIAMENTO DE PROGRAMAS DE COMPUTADOR NAO-CUSTOMIZAVEIS2115833.750176,30
6201502 – Web design25207914728,00
2621300 – FABRICACAO DE EQUIPAMENTOS DE INFORMATICA3714229-62,16
2622100 – FABRICACAO DE PERIFERICOS PARA EQUIPAMENTOS DE INFORMATICA2116225-23,81

 

Lição de casa

O próprio Empresômetro é um símbolo dos novos tempos. Criado dentro do IBPT – Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação, a spin-off começou a abraçar um novo nicho no mercado, por meio da compilação de informações disponíveis em bases públicas. Dessa forma, o Empresômetro coleta as informações, faz o cruzamento dos dados e disponibiliza a outras empresas, de acordo com o segmento que elas desejam.

“Temos a base mais atualizada do país sobre as empresas em atividade no Brasil. Nossas informações são úteis para que os empresários refinem a sua busca na prospecção de novos clientes e ajudem a medir a economia do país como um todo. Por meio delas, também somos capazes de identificar regiões no Brasil com maior inclinação a diferentes tipos de negócios”, conta Amaral.

Por meio da utilização de ferramentas modernas, empregando tecnologia de ponta, o Empresômetro usa robôs que trabalham ininterruptamente para a captura de dados. “Uma hora de trabalho deles (robôs) equivale a 200 dias trabalhados por um humano, ou seja, o trabalho mecânico, repetitivo, é muito mais rápido e eficiente com esse artifício e economicamente muito mais viável, pois como são serviços simples, mas que requerem agilidade, não compensaria disponibilizar recursos humanos para a conclusão dessa tarefa”, conclui o empresário.

SOBRE O EMPRESÔMETRO                                                                                                                                      

O Empresômetro é uma empresa que oferece soluções de mercado B2B para toda empresa que almeja crescer com inteligência. Oferta soluções que utilizam a mais alta tecnologia da informação, garantindo segurança na tomada de decisão de gestores de grandes empresas, como também proporciona conhecimento de mercado para pequenas e médias empresas através da ferramenta online, Empresômetro Listas.

Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (41) 2117-7300 ou pelo site www.empresometro.com.br.

Atendimento à imprensa – Descomplica Agência de Mídias

Janaína Fogaça – Jana@agenciadescomplica.com.br

Ulisses Dalcól – ulisses@agenciadescomplica.com.br

Fone: 41 9 9692.4573 – 41 3030-4480

Facebook/Instagram: @agenciadescomplica

Website: www.vempradescomplica.com.br

foto para divulgação

Unsubscribe

O que é verdade e o que é mito quando se fala em reprogramação de veículos

O que é verdade e o que é mito quando se fala em reprogramação de veículos

Especialista da SFI CHIPS tira dúvidas e explica o procedimento que traz ganho de potência aos carros

Março de 2019 – Todo entusiasta adora personalizar seus carros, uma asa traseira, um farol mais escuro, um escape com ronco mais grave e um motor com um pouco mais de potência. E proporcionar essa potência extra ficou mais fácil com o advento das centrais eletrônicas que controlam quase tudo no motor.

“Na década de 90 tínhamos muitas pessoas investindo em chips, mas a complexidade das centrais e dos motores fez com que fosse preciso mais que um chip genérico para ganhar a potência desejada”, diz Márcio Medina, um dos maiores especialistas em reprogramação de veículos do país. Sua preparadora, a SFI CHIPS, tem experiência de sobra no ramo, são mais de dez anos e 12 títulos do Rally dos Sertões.

Muito se lê e ouve por aí sobre a preparação e a reprogramação de motores, mas o que é verdade nisso tudo? O especialista esclarece algumas dúvidas que cercam o procedimento.

Mitos e verdades

A primeira dúvida mais recorrente é: quando é realizada a reprogramação da central eletrônica de um veículo, seja um carro de passeio, seja um caminhão, há perda da garantia?

“A garantia de um veículo está atrelada a um defeito que ele possa ter, se o mesmo decorre de algo alheio à reprogramação, não há perda da garantia. Do mesmo modo se a reprogramação feita for mal dimensionada e acarretar algum dano, este não será coberto pela garantia”, esclarece Medina.

Outra pergunta que sempre é feita quando se fala em reprogramar é: meu carro vai gastar mais combustível após o procedimento?

“Depende. Se uma pessoa gosta de levar o carro ao limite de sua força, mesmo com torque melhorado e na menor rotação possível do motor, é óbvio que gastará mais combustível. Mas alguém que anda tranquilo, por ter esse torque maior em rotações menores, terá um rendimento melhor e, por consequência, um consumo menor. Por isso depende do modo de condução do motorista. Quanto mais ‘pesado’ o pé, mais combustível irá gastar”.

Quanto aos veículos que podem passar pela reprogramação de ECU – Electronic Control Unit: pode ser qualquer carro?

“Qualquer veículo que conte com controle eletrônico das funções do motor. Isso quer dizer que carros aspirados, turbinados, diesel, gasolina e flexpodem ser otimizados. Além disso, os veículos pesados também podem colher os benefícios de um torque maior em baixa rotação, frotas de caminhões, ônibus e tratores. Também barcos e lanchas mais modernos podem ter suas centrais eletrônicas modificadas para ter um desempenho melhor”, enumera o especialista.

Mais uma dúvida que sempre gera polêmica é: Haverá um desgaste prematuro das peças do motor pelo ganho de potência gerado pela reprogramação da ECU?

“Sim e não. Porque isso, caso não haja um dimensionamento correto e seja realizado um procedimento que estresse demais as peças do câmbio, por exemplo, ele provavelmente irá quebrarPor isso na SFI CHIPS traçamos o perfil do veículo e dentro dos parâmetros impostos pelas fábricas é que realizamos o remapeamento da central, de forma que cada componente esteja em harmonia com o ganho de potência. Além disso, o modo de condução pode levar ao desgaste das peças do motor, se ele é sempre exigido ao máximo, haverá um desgaste muito maior do que se estivesse em baixa rotação, e isso é para qualquer veículo, independente de ter passado pela reprogramação”, afirma Medina.

É possível ganhar potência em qualquer carro, a dúvida é: quanto um carro ganha em média de potência?

“O que sempre dizemos é, nenhum carro é igual a outro. Um carro pode ter motor aspirado, turbo, injeção direta, entre outras tantas características. Nossos softwares são desenvolvidos para cada modelo e, assim, após longos testes, podemos dizer que em um determinado modelo de carro haverá o ganho específico. Modelos mais antigos e aspirados, ganharão poucos HPs, mas é possível trabalhar a curva de torque e reduzir o tempo para que se chegue a essa potência maior. Nos carros turbinados, já há um ganho maior, pois é possível combinar injeção e turbo. Quanto maior a cilindrada do veículo, maior a potência que o mesmo consegue gerar e suportar. Números são interessantes, mas na SFI CHIPS mostramos que o resultado, a potência e a economia são melhores que qualquer porcentagem apresentada por especulação na mídia”, informa Medina.

O maior ganho para o veículo reprogramado é o torque maior com uma rotação menor, o que pode levar a economia de combustível, um desgaste menor das peças do motor e uma condução mais segura em estradas. Mas para isso é preciso conhecer o procedimento e realiza-lo em locais seguros, onde a tradição nas pistas, o desenvolvimento contínuo e a qualidade são encontradas.

Sobre SFI Chips

Pioneira na preparação de carros, a SFI Chips coleciona títulos. Dentre eles está o de doze vezes campeã do Rally dos Sertões, um dos eventos que reúnem o maior número de apaixonados por velocidade e desafios. A empresa, legitimamente brasileira, atua há mais de 10 anos no mercado e conta com a chancela de Ingo Hoffmann, considerado a lenda do automobilismo brasileiro, doze vezes campeão da Stock Car.

Atendimento à imprensa – Descomplica Agência de Mídias

Janaína Fogaça – Jana@agenciadescomplica.com.br

Ulisses Dalcól – ulisses@agenciadescomplica.com.br

Fone: 41 9 9692.4573 – 41 3030-4480

Facebook/Instagram: @agenciadescomplica

Website: www.vempradescomplica.com.br

foto para divulgação
foto para divulgação
Unsubscribe